Fábulas

A ovelha negra. Conto para crianças sobre honestidade e justiça

A ovelha negra. Conto para crianças sobre honestidade e justiça



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

As fábulas curtas nos fazem refletir sobre as diferentes situações e conflitos que ocorrem no nosso dia-a-dia, para que delas possamos extrair moral e ensinamentos. Você sabe a fábula da ovelha negra? É um conto do escritor italiano Ítalo Calvino que nos apresenta uma reflexão paradoxal sobre equilíbrio ou justiça social e a honestidade. Compartilhe esta pequena fábula com crianças maiores de 8 anos e tente refletir sobre os valores que ela expõe.

Essa história leva as circunstâncias da história ao extremo para que as crianças (e nós) vejamos os problemas do cotidiano representados de uma forma muito gráfica. É por isso que essas histórias são um recurso educacional tão necessário para fazer as crianças refletirem, neste caso sobre justiça e honestidade.

Era uma vez uma pequena cidade em que todos os seus habitantes eram ladrões.

Cada família escapava de casa todas as noites para roubando da casa de um de seus vizinhos. Eles abriram com força uma das janelas ou portas, entraram com o saco nos ombros e levaram tudo o que encontraram: alimentos e objetos que quiseram.

Depois que seu trabalho como ladrões terminou, eles voltaram para casa com seu saque. Mas, também todas as noites,Eles descobriram que suas casas também haviam sido roubadas! Outro vizinho entrou furtivamente em sua casa, deixando-a completamente vazia.

Que situação curiosa eles tinham nesta cidade! Apesar de todos os vizinhos estarem se assaltando, eles se acostumaram a viver assim:roubando e permitindo-se ser roubado. Então, todas as noites. Eles viviam em um equilíbrio perfeito, com o qual todos concordavam e todos tinham o que precisavam para comer e viver: apenas o suficiente, nem muito, nem pouco. Ninguém era rico ou pobre.

Isso aconteceu até um homem honesto e gentil mudou-se para a cidade dos ladrões. Ele não queria participar dos roubos dos vizinhos, então à noite ficava em casa descansando ou praticando alguns de seus hobbies, enquanto o resto de seus companheiros saíam para roubar. Sem dúvida, ele era a ovelha negra do povo!

Que azar e que injustiça para os aldeões! Como o homem honesto não saiu de casa, eles não puderam entrar para roubá-lo. E, por conseguinte, todas as noites uma família não conseguia comida. Isso deixou os vizinhos muito zangados com ele. Quem esse homem pensava que era para quebrar o equilíbrio que os deixava tão felizes?

Embora o homem estivesse agindo de bom coração, sua decisão de não roubar significava que um de seus vizinhos não poderia comer naquela noite. Ele estava machucando seus amigos.

O homem entendeu que, embora não quisesse roubar, ele teve que deixar seus vizinhos entrarem em sua casa. Dessa forma, ninguém passaria fome. Por isso, daquele dia em diante, o bom homem saiu todas as noites de casa para passear para que o roubassem.

Mas surgiu outro problema! Como o bom homem não queria roubar os vizinhos, todas as noites havia uma família que se livrava dos roubos. Isso os fez acumular o que já possuíam e o que haviam roubado. Isso foi muito! E com o tempo, essas famílias ficaram mais ricas e gananciosas ... até que decidiram que não queriam mais que outras pessoas roubassem suas coisas. De volta aos problemas!

Mas, além disso, o homem honesto estava com problemas. Como ele não queria roubar, mas todas as noites entravam em sua casa, chegou um momento em que ele ficou sem pertences: Eu não tinha absolutamente nada. Isso não só o deixou com fome, mas também a família que teve que entrar em sua casa naquela noite, saiu de mãos vazias e não tinha nada para comer.

Que bagunça os moradores desta cidade tinham! O equilíbrio que os fazia felizes antes, roubando uns aos outros. E com ele, veio o problema. Mas qual foi a situação mais justa e adequada? Continue roubando ou seja honesto?

- Moral da fábula: Às vezes, os problemas surgem de onde você menos espera, mesmo quando estamos agindo com a melhor das intenções para resolver uma situação que parecia inadequada.

Como você já deve ter observado, esta pequena fábula propõe uma história complicada que é instigante (e muito!). Por este motivo, propomos a seguir algumas atividades educativas que o ajudarão a trabalhar mais profundamente o texto com seus filhos.

1. Questões de compreensão de leitura e reflexão
As seguintes perguntas que propomos irão ajudá-lo a saber se as crianças compreenderam bem a história, pois é uma história complexa à qual deve prestar muita atenção. Mas também são questões que convidam as crianças a refletir sobre a moral da fábula.

  • Que peculiaridade tinham os moradores desta cidade?
  • Roubando uns aos outros, havia uma situação justa e igual para todos?
  • O que foi que deixou os habitantes da cidade com raiva?
  • Por que, se o homem bom se comportou bem (e não roubou), ele prejudicou seus vizinhos?
  • O que você acha que seria mais justo e adequado? Deixar os vizinhos continuarem roubando ou parar de roubar?
  • Você acha que é justo que o homem, por se comportar com honestidade, tenha sido prejudicado e sem nada para comer?

2. Procure todas as palavras no dicionário
Outro exercício que você deve fazer é ter certeza de que entendeu bem todas as palavras que aparecem no texto. Caso as crianças duvidem de algum dos conceitos, você pode procurar essa palavra no dicionário. Você pode até jogar para encontrar sinônimos para palavras que aparecem na fábula: ladrão, roubo, ganancioso ...

3. Escreva sua própria fábula
Para explorar toda a criatividade e imaginação de seus filhos, incentive-os a escrever suas próprias fábulas. Um bom método para isso é começar pensando em uma moral que queremos defender. Por exemplo: 'pássaro na mão é melhor do que cem voando' ou 'depois de muito esforço, você pode conseguir qualquer coisa'. Uma vez que estamos claros sobre o ensino, só temos que pensar em um enredo e alguns personagens que o explicam.

E para que vocês continuem se divertindo em família, aqui estão algumas outras fábulas curtas, pensadas para crianças de diferentes idades. Todos eles oferecem uma moral na qual devemos pensar, pois pode nos ensinar muito.

Você pode ler mais artigos semelhantes a A ovelha negra. Conto para crianças sobre honestidade e justiça, na categoria de Fábulas no site.


Vídeo: Biblical Series I: Introduction to the Idea of God (Agosto 2022).